Armadilha
mata
mosquitos

curta nossa página em facebook

Os mosquitos:

Existem muitos tipos de mosquitos nas regiões tropicais e sub-tropical do mundo, mas podemos na prática, dividir em dois grupos: Culex e Aedes.

São insetos da Ordem Diptera, vulgarmente chamado de mosquitos, conhecidos também como pernilongos, muriçocas ou carapanãs. Apresenta a maior variedade de espécies entre os culicídeos, pertencentes à Família Culicidae; Os adultos são alados, possuem pernas e antenas longas e na grande maioria são hematófagos, enquanto as fases imaturas são aquáticas. É muito comum encontrar espécies de Culex em cidades, sendo vetor de algumas doenças, entre elas a filariose, e pode transmitir também a elefantíase, sendo transmissor de um nematelminto.

Culex:

Em várias partes do Brasil, faz-se distinção entre mosquito e pernilongo: o primeiro refere-se a pequenas moscas, como as drosófilas, enquanto que o segundo, além dessa denominação, é também referido como muriçoca. Em vários estados da Região Norte do Brasil, este pernilongo chama-se carapanã.

As fêmeas são também conhecidas como "melgas" ou "trompeteiros". Os espécimes adultos do gênero Culex variam de pequeno a grande porte e tem coloração geral marrom ou enegrecida, possuem hábitos noturnos ou crepusculares, atacam o homem (antropofílicos) e uma enorme variedade de animais, principalmente aves. Seus ovos não são resistentes à dessecação e são depositados em conjuntos em forma de “jangadas” flutuantes, mas há exceções à esta regra.

Os criadouros preferenciais são depósitos artificiais, no solo ou em recipientes, com água estagnada rica em matéria orgânica em decomposição e detritos, de aspecto sujo e mal cheirosa.

Aedes:

Existem varios tipos de Aedes, mas talvez um dos mais importantes é o Aedes Aegypti . De acordo com a Organização Mundial de Saúde, o vírus de dengue é a mais importante arbovirose ao homem no mundo, o Aedes Aegypti, tem sido amplamente estudado e apontado como o principal transmissor da Dengue.

O Aedes Aegypti, é pequeno em comparação aos Culex, geralmente entre três a quatro milímetros de comprimento. É totalmente preto além de manchas brancas nas regiões do corpo e da cabeça e os anéis brancos nas pernas. O tórax é decorado com duas linhas amarelas ou brancas. Suas asas são translúcidas e delimitada com escamas. Em repouso, o insecto transforma-se as patas traseiras de uma forma curvada e, geralmente, limpá-los por fricção um contra o outro, ou exerce-los pelo cruzamento e alternadamente elevar e baixar-los.

Muitas pessoas acreditam que os mosquitos só vivem dois ou três dias, mas, na realidade, podem viver durante meses. Os machos de todas as espécies de mosquitos se alimentam de frutos, e não picam seres humanos ou animais de qualquer espécie. São apenas as fêmeas que picam porque precisam de sangue para amadurecer seus ovos.

O mosquito Aedes Aegypti é diurno e se reproduz em locais que tenham água limpa, parada. Locais quentes e úmidos também são propícios para a reprodução do mosquito. Os ovos da maioria das espécies de mosquitos são colocados juntos em um conjunto flutuante, mas o Aedes coloca seus ovos separadamente permitindo-lhes assim distribuí-los por grandes superfícies de água, desta forma os ovos têm uma melhor chance de sobrevivência.

Quando postos, os ovos são brancos, mas logo mudam na cor preta. As larvas se alimentam de bactérias na água e logo lançam suas peles e começam crescer rapidamente. Ao contrario da maioria das espécie, ques põem seus ovos em qualquer tipo de água, principalmente suja ou poluída, o Aedes, ele apenas põe seus ovos em água limpa que não contém outras espécies vivas.

Depois de algumas semanas ou mesmo dias, no verão, as larvas atingem a fase de pupas. As pupas são móveis e possuem o aspecto de vírgula. Esta fase, é geralmente muito curta. Ficam normalmente paradas junto a superfície da água e se movimentam ativamente quando perturbadas. No final, sobem para a superfície da água, onde as pupas se abrem como uma tampa emergem o adultos novos.

Aedes Aegypti , ao contrário de outras espécies é muito inteligente, (se pode-se dizer que os mosquitos são inteligentes). Eles chegaram no Brasil a partir de Etiópia com os navios de comércio de escravos. Talvez pelo fato de viver perto de homem por muito tempo ela se tornou totalmente dependente dele e aprendeu muito com ele. Por exemplo, ele reduziu muito zumbido que ele faz com suas asas para que o homem não possa ouvir, ao contrário de outras espécies cujo zumbido é extremamente irritante e desperta do mais profundo sono.

Raramente vive a mais de cem metros de habitações, garantindo assim suas refeições. Ela ataca de baixo ou por trás, geralmente embaixo de mesas ou cadeiras e, principalmente, nos pés e tornozelos. O inseto é muito rápido em voo mesmo repletos de sangue. Outros tipos de mosquito voam até mesmo em seu rosto e podem ser facilmente capturados ou mortos com as palmas das mãos. Não assim o Aedes, ele é muito esperto.

Outra espécie de Aedes: Aedes albopictus.

Este mosquito e parecido com o Aedes Aegypis, mas é pouco espalhado no Brasil. É conhecido por transmitir a febre amarela, mas ele é capaz de transmitir a dengue também. Existe uma vacina disponível para a febre amarela, mas até agora não há nenhuma forma de tratamento preventivo contra a dengue.

SOBRE A DENGUE:

A Dengue é uma doença transmitida pela picada dos mosquitos Aedes Aegypti ou Aedes Albopictus, contaminados após terem picado uma pessoa doente. Seu período de incubação é de 8 a 10 dias. Nem todo mosquito Aedes Aegypti tem o vírus da dengue. Ele se torna portador do vírus ao picar alguém contaminado. As fêmeas podem passar o vírus para seus ovos, gerando mosquitos que já nascem contaminados. O Aedes portador do vírus contamina toda pessoa picada que pode ou não desenvolver a doença. Somente um exame de sangue específico vai indicar se a pessoa está contaminada.

Os sintomas da Dengue são semelhantes a uma gripe: dores de cabeça e nas articulações, fraqueza, falta de apetite, febre e carocinhos avermelhados na pele. Sua duração varia de 5 a 7 dias. A dengue também pode se manifestar na forma hemorrágica que atinge, principalmente, as pessoas anteriormente acometidas pela forma benigna da doença. Ela se caracteriza por alterações no sistema circulatório, com a fragilização das paredes das veias, o que ocasiona sangramentos de intensidade variada.

Na verdade, existem quatro tipos de vírus de dengue. A primeira infecção é leve, em comparação com as infecções segunda e seguintes, isto é referido como Dengue Clássica: febre muito elevada (40ºC) e sintomas de dores extremas nas articulações e órbitas oculares. A segunda infecção geralmente resulta em dengue hemorrágica, onde ocorre o sangramento dos olhos, nariz e outras partes mais remotas do corpo.

Em caso de suspeita de dengue, procure imediatamente um posto médico.
Acesse o site www.combateadengue.com.br para maiores informações.